Desenvolver chatbots: confira 5 recomendações antes de criar o seu!

Com a vantagem de oferecer um atendimento eficiente e disponível todos os dias da semana, os chatbots ajudam tanto as empresas que recebem um grande volume de interações quantos os cliente que podem resolver suas pendências por aplicativos de mensagens ao invés de ligarem ou enviarem e-mail. Para conseguir desenvolver chatbots eficientes, porém, alguns cuidados podem fazer toda a diferença, confira:

  • Tudo começa com um bom planejamento na hora de desenvolver chatbots

Mesmo que seja uma tecnologia nova, ao desenvolver chatbots você deve adotar a mesma preocupação e processo de planejamento que teria com outras ferramentas digitais. Assim, cair no erro de desenvolver chatbots para apenas “entrar na onda” pode apenas prejudicar a experiência do usuário, sendo necessário planejar como seu chatbot irá interagir, a personalidade dele, as dúvidas mais comuns recebidas e entender qual público estará em contato com ele diariamente.

  • Objetivo para desenvolver chatbots

Seja para esclarecer as principais dúvidas, ajudar com problemas no pós-vendas, fazer reserva de produtos ou mesmo servir como um entretenimento para o clientes, com dicas e conteúdos, há diferentes objetivos que você pode escolher ao desenvolver chatbots. Por isso, ter esse direcionamento bem claro evita que a ferramenta não soe mecanizada ou, que de fato, não consiga resolver as necessidades do seu público.

  • Mantenha um diálogo

Algumas plataformas já oferecem a possibilidade ao desenvolver chatbots para enviar novas mensagens para clientes que já entraram em contato anteriormente, o que pode ser uma estratégia interessante para divulgação de lançamentos e promoções, por exemplo. A preocupação, entretanto, é conseguir fazer com que essas mensagens não pareçam uma intromissão ou invasão, servindo com informações úteis para os clientes.  

  • Faça conversas mais naturais

Desenhar o fluxo de conversa é necessário para evitar que a interação ao desenvolver chatbots soe robótica. Por isso, o cuidado com termos e linguagem adotada é fundamental para conseguir estruturar uma conversa com um robô que seja eficiente, rápida e, se possível, divertida. Além disso, é necessário que a comunicação seja objetiva e clara, para não gerar duplas interpretações ou equívocos, para que a maior quantidade de interações seja atendida pelos bots e menos pelas pessoas.

  • Resolva problemas, de verdade!

Tirando os chatbots com objetivo de entretenimento, como conselheiros amorosos ou com dicas de produtos, a maioria dos clientes que acessam esse canal estarão interessados em resolver um problema ou terem suas dúvidas sanadas no menor tempo possível. Por isso, ao desenvolver chatbots não basta apenas ser rápido e tecnológico, se o atendimento não estiver alinhado e trouxer, efetivamente, a solução de um problema ou dúvida do cliente.

Quer ver outras finalidades e funções que um chatbot pode ter? Acesse nossos conteúdos semanais  sobre chatbots.

Deixe um robô trabalhar para você! Entre em contato com a Livetalk.

LEIA TAMBÉM