Chatbots em português: a linguagem faz diferença

Apesar de cada vez mais populares, no desenvolvimento de chabots em português ainda temos muitos exemplos de interações mecanizadas, sem o cuidado com a linguagem necessário para transformar essa experiência em um verdadeiro diálogo que ofereça ao consumidor um atendimento ágil, eficiente e, quando possível, divertido. Para escapar dessa ideia de interação “robótica”, um bom planejamento pode fazer diferença, quer ver?  

Fuja da padronização no desenvolvimento de chatbots em português

Sem o devido cuidado, o desenvolvimento de chatbots em português pouco se diferencia da versão online de um formulário burocrático, sem nenhum diferencial que justifique o uso tanto para as empresas quanto para os clientes. Para atingir todo o potencial e eficiência que um chatbot pode ter, é necessário o cuidado ainda no planejamento, com a definição do público-alvo, objetivo do chatbot e a linguagem que será adotada em todo o processo.

Para conseguir criar essa identificação com o público-alvo, nada melhor que o desenvolvimento de uma persona, que garante aos chatbots em português mais identidade, estilo e o posicionamento que guiará todas as interações dali para frente. Assim, com essa definição de tom de voz, haverá a indicação se seu chatbot é mais informal, se utiliza gírias, emojis ou até se sugere links de conteúdos associados com produtos, por exemplo. Apesar de não se passar por um humano, ele pode ter uma atitude humanizada e interessada no que o cliente quer saber.

A falta de sintonia entre a linguagem do chatbot e o consumidor pode ser um erro crucial nessa experiência, por isso, conhecer bem seu público e como ele se comunica na internet será um grande diferencial.

Criando chatbots cativantes

Tanto nos chatbots em português que já oferecem respostas guiadas, quanto aqueles mais complexos que interpretam a linguagem natural, com base no conhecimento e diálogos passados, há a preocupação dos softwares em conseguirem entender as palavras dentro do contexto correto, o que pode ser uma dificuldade uma vez que em português uma mesma palavra ou expressão pode adquirir novos sentidos ou ter um tom irônico dependendo do momento em que são utilizadas. É por isso que a preocupação com a linguagem do seu chatbot deve acompanhar desde o planejamento até eventuais ajustes, com a análise das respostas recebidas, conseguindo uma interação eficiente entre o conteúdo e a tecnologia oferecida.

Dessa maneira, desenvolver chatbots em português que sejam cativantes e consigam manter um diálogo mais natural é um objetivo que deve ser trilhado para que a tecnologia não se limite apenas a interações padronizadas que pouco diferem de antigas secretárias eletrônicas. Mais do que nunca, unir a tecnologia com um bom planejamento e o cuidado com o conteúdo será a diferença entre um atendimento robótico ou uma experiência eficiente, de fato!

Quer ver outras finalidades e funções que o robô de conversa pode ter? Acesse nossos conteúdos semanais  sobre chatbots.

Deixe um robô trabalhar para você! Entre em contato com a Livetalk.

LEIA TAMBÉM